• Quarta-Feira, 06 de Julho de 2022
  • 19:25h

Centro de Referência a Hanseníase e Tuberculose está em novo prédio; local oferece mais conforto para pacientes

Centro de Referência a Hanseníase e Tuberculose está em novo prédio; local oferece mais conforto para pacientes

O Centro de Referência em Combate à Hanseníase e Tuberculose de Sinop está atendendo, desde abril, em novo endereço: rua das Andirobas, 124, Jardim Maringá. O novo espaço, anexo Centro Especializado em Reabilitação (CER),  é mais amplo, contando com 259,34 metros quadrados. Nele, há salas para triagem, soroterapia e laboratório, consultórios médicos, além de recepção, banheiros e copa.

“Percebemos que o espaço anterior já não correspondia com a realidade do nosso município e não atendia o principal pedido do nosso prefeito Roberto Dorner, que é oferecer à nossa população um serviço de qualidade”, explicou a secretária de Saúde, Daniela Galhardo.

A média de atendimento é de 680 por mês. Dados do centro apontam que há, atualmente, 594 pacientes em tratamento contra hanseníase e, outros 27, contra tuberculose. Os casos são encaminhados para o centro principalmente pelas Unidades Básicas de Saúde, responsável pela triagem inicial.  Os atendimentos na unidade seguem de segunda à sexta-feira, das 7h às 13h.

A hanseníase é uma doença infecciosa e atinge a pele e nervos. Os principais sintomas são perda de força motora em um ou mais membros, manchas esbranquiçadas ou avermelhadas na pele, geralmente com alteração de sensibilidade, dor nos nervos e queda de pelos, dos cílios, sobrancelhas e nos locais das manchas. Ela tem cura e o tratamento é gratuito pelo Sistema Único de Saúde. Já a tuberculose é uma doença infecciosa e transmissível, causada pela bactéria Mycobacterium tuberculosis, também conhecida como bacilo de Koch. A doença afeta prioritariamente os pulmões (forma pulmonar), embora possa acometer outros órgãos ou sistemas.

Estrutura Antiga

O prédio que abrigava o centro anteriormente (na rua dos Eucaliptos, esquina com a avenida das Itaúbas, região central),  seguirá atendendo às demandas da Secretaria Municipal de Saúde, comportando os serviços da Central Municipal de Regulação.

Fonte: Assessoria da Prefeitura

Autor: Karoline Kuhn