• Domingo, 26 de Setembro de 2021
  • 08:30h

Roberto Jefferson é preso e ficará em Bangu no Rio, informa a Polícia Federal

Roberto Jefferson é preso e ficará  em Bangu no Rio, informa a Polícia Federal

Presidente do PTB teve redes sociais bloqueadas e celular apreendido por ameaçar a democracia

 

Roberto Jefferson foi preso nesta 6ª feira (13.ago) na cidade de Comendador Levy Gasparian, a 130 km do Rio de Janeiro por determinação do Supremo Tribunal Federal.

Em nota a PF informou que Roberto Jefferson sairá da cidade de Lavy Gasparian, direto para o Instituto Médico Legal do Centro do RJ. Logo depois, seguirá para a sede da Polícia Federal, mesmo bairro e por fim, presídio de Benfica, na zona norte do RJ. A partir da triagem em Benfica, Jefferson pode ser transferido para o complexo de presídios em Bangu, na zona oeste da capital.

+ Roberto Jefferson é preso em cidade a 130 km do Rio por ataques à democracia

No Twitter, o presidente do PTB, Roberto Jefferson, confirmou nesta 6ª feira (13.ago) ser alvo de operação da Polícia Federal.

A Polícia Federal foi a casa de minha ex-mulher, mãe de meus filhos, com ordem de prisão contra mim e busca e apreensão. Vamos ver de onde parte essa canalhice.

? Bob Jeff Road King (@BobJeffRoadKing) August 13, 2021

O SBT News conseguiu confirmar que a ordem de prisão foi encaminhada à PF pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre Moraes, por ataques digitais feitos por Jefferson aos ministros do STF e às instituições democráticas. Alexandre de Moraes determinou a prisão do político, busca e apreensão de armas e munições de sua propriedade, bem como tablets, celulares e computadores e o bloqueio das contas em redes sociais para "a interrupção dos discursos criminosos de ódio e contrário às instituições democráticas e às eleições.", diz o documento (leia a íntegra no final da reportagem)

Recentemente, em vídeo do PTB, Jefferson fala que eleições ficam ameaçadas sem voto impresso. A PEC foi derrubada pelo plenário da Câmara dos Deputados nesta semana. Além disso, em dezembro, o presidente do PTB chamou os ministros do Supremo de "malandros" e fez ameaças à integridades dos magistrados. "Nós temos que entrar lá e colocar para fora na bala, no pescoção, no chute na bunda, aqueles 11 malandros que se fantasiaram de ministros do Supremo Tribunal Federal", disse o ex-deputado.

Roberto Jefferson ficou conhecido no impeachment do então presidente Fernando Collor ao defender o alagoano no Congresso. Em 1993 esteve envolvido em esquema de propina na CPI do orçamento. Em 2005, apareceu no escândalo da corrupção dos Correios e depois no Mensalão, quando foi condenado em 28 de novembro de 2012 a 7 anos e 14 dias por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Ao virar delator, conseguiu cumprir a pena em regime aberto e em 2016 foi indultado.

 

Fonte: SBT News

Autor: SBT News