• Quarta-Feira, 17 de Agosto de 2022
  • 09:42h

Partido decide manter Paccola na disputa à vaga na AL

Partido decide manter Paccola na disputa à vaga na AL

Direção do Republicanos, partido do vereador tenente-coronel Paccola, decidiu manter a sua pré-candidatura para deputado estadual. 

 

No dia 1º deste mês, o vereador matou o agente do socieducativo de Mato Grosso, Alexandre Myagawa, o Japão, 41 anos,

com 3 tiros nas costas. 

 

Segundo informações, a Executiva da sigla entende que "o melhor julgador da nossa sociedade é o cidadão eleitor, que fará seu julgamento nas urnas, por isso o vereador Marcos Pacola será aprovado na Convenção Estadual, como candidato a deputado estadual pelo Republicanos".

 

Paccola também enfrenta julgamento da Câmara de Vereadores, que recebeu na segunda-feira (25), a cópia integral do inquérito policial que o indiciou por ter matado o servidor público.


O documento de 500 páginas foi encaminhado para a Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) e também para a Comissão de Ética do Parlamento Municipal e servirá como base para a apresentação do parecer em torno do pedido de afastamento e de cassação do parlamentar.

 

 

Homicídio qualificado

 

Paccola foi indiciado por homicídio qualificado por ter matado o Alexandre, conhecido como Japão, com três tiros nas costas. O crime ocorreu no dia 1º de julho, no bairro Quilombo em Cuiabá.

 

Até então o parlamentar vinha alegando que efetuou os disparos em legitima defesa, já que o agente também estava armado. Contudo, durante as investigações, a Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) identificou que Japão não esboçou qualquer reação que oferecesse ameaça ao vereador.

 

Diante do crime, Paccola enfrenta um pedido de afastamento e também pode ser investigado por quebra de decoro parlamentar, que pode resultar na cassação de seu mandato.

Fonte: kb2noticias

Autor: Redação kb2notícias com Gazeta Digital